segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Nunca estamos preparados...

É sempre uma incógnita quando me sento para escrever estas linhas...pois é sempre tanto o que sinto e quero tanto que a mensagem passe mas o que para mim são círculos claros para os outros podem não passar de espirais sem sentido...


Há coisas para as quais nunca estamos preparados, coisas que não nos ensinam...até porque não se ensinam os sentimentos...

Nem sei como escrever sobre isto...logo eu que nunca me calo...sempre fui muito intempestiva nas minhas decisões, firme, teimosa...nem sempre foram as decisões mais acertadas e hoje compreendo que nem sempre foi fácil para os meus pais...como mãe que sou tenho acompanhado o crescimento do meu filho, o bater de asas, o afastamento natural que se impõe (com o qual ninguém nos ensina a lidar...sim eu sei que também fiz o mesmo) e nem sempre sei lidar com isso embora faça o possível por não o demonstrar.

Sim, sei que tenho a "sorte" de ter um filhote que é super meigo e que me dá abracinhos e beijinhos...ainda que me chame chata...mas também sei que está a construir a sua personalidade, a sua vida...o seu espaço que tento não invadir...no entanto a semana passada foi dura...o meu filho tem raízes na localidade de Orvalho e todos os anos por esta altura passa lá uns dias para fazer companhia às avós e rever os amigos (muitos emigrantes)...conheço bem o sitio, é lindo e sempre me senti em casa, e embora os meus laços já não sejam os mesmos o meu filho tem lá uma parte da sua história...a semana passada esta localidade viu chegar o inferno do fogo em menos de nada...viu a destruição e o caos, por muito que todos ajudassem e que os bombeiros tenham sido incansáveis não foi fácil domar esta fera...tentei estar sempre em contacto e felizmente além do meu filho e das avós continuo a ter bons amigos que me foram ligando, mandando mensagens e pondo fotografias nas redes sociais para me tranquilizar. Eu fui estando o mais atenta possível...a rede móvel estava fraca e foi de alguma forma afetando as comunicações, fui sabendo que as saídas iam sendo fechadas aos poucos pois o fogo estava a cercar a localidade...o meu filho manteve a calma, mas o meu coração esteve sempre perto da boca...agora já passou...mas não foi fácil...é triste ver algumas das imagens.

Com o sossego da situação vieram-me todos os medos ao coração e ao pensamento...e volto a dizer há coisas para as quais nunca estamos preparados...e as saudades na tua ausência acabaram por intensificar os medos...És um ser humano fantástico meu filho e agora aí estás a ajudar na festa para que todos possam ter um pouco de alegria nestes dias que não foram fáceis!!!

Beijinhos 



Sem comentários: