segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

São Valentim...


...das muitas teorias que se ouve a que mais reúne consenso é a de que São Valentim, um santo reconhecido pela Igreja Católica e pelas Igrejas Orientais era um sacerdote que desafiou o imperador Cláudio II, que durante seu governo, proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército, pois acreditava que os jovens, que não tivessem família, ou esposa, iam alistar-se com maior facilidade. São Valentim, desafiou esta ordem continuando a celebrar casamentos, mas as cerimonias eram realizadas em segredo. 

O Sacerdote foi descoberto e condenado à morte, durante o seu cárcere, muitos jovens enviavam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que enviaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega, Artérias, filha do carcereiro, que conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram por se apaixonar e milagrosamente a jovem recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada. 
Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro de 269 d.c. e até hoje esta é a data em que se celebra o Dia dos Namorados!

Para mim este dia celebra-se todos os dias...pois é na rotina, no dia-a-dia, no organizar ou desorganizar das vidas em comum que se celebra o amor, a união, o respeito, a amizade, a paixão, a lealdade...todos os sentimentos que cabem num abraço apertado e que é a melhor forma de celebrar e homenagear quem se ama!

Sei que não sou fácil de aturar...sou teimosa, sou inquieta, sou um turbilhão e quero tudo ao mesmo tempo, mas também sou honesta, leal, verdadeira, transparente...por isso te digo a ti, meu amor, que te amo...ontem, hoje, amanhã e sempre...

Espero que tenhas sempre paciência para me aturar...que sejas sempre assim complicado, rezingão mas com um coração do tamanho do MUNDO! Que tenhas sempre esse teu sorriso de miúdo traquina sempre pronto a pregar mais uma partida daquelas que me assustam e deixam com o coração na boca...que nunca percas a boa disposição e o sorriso fácil de quem de uma simples conversa já vai fazer uma piada e por toda a gente a rir...que nunca percas o mau humor quando algo não corre como esperavas...

São estes defeitos e feitios que me apaixonam todos os dias que passo a teu lado (24 horas por dia)!

No leva e traz da vida, caímos e levantá-mo-nos, rimos e chorámos, fomos e ficámos, lutámos, cansá-mo-nos, e ganhámos forças para continuar a viver...de mãos dadas...sempre juntos!

Amo-te muito!
Beijinhos

Sem comentários: