sexta-feira, 15 de maio de 2015

Dia da Família 2015


Não sou muito dada a estas comemorações...no entanto hoje diz-se ser o Dia da Família (para mim são todos os dias)... a minha tem sido o meu pilar!
Não somos muito convencionais, temos uma quota parte de loucura, somos divertidos, malucos, esquecemos muitas vezes as regras que nos são impostas...mas somos muito unidos.

Sim, também temos as nossas discordâncias, os nossos contrastes...mas se gostássemos todos do amarelo a vida era muito aborrecida. É na insanidade, na loucura, nas gargalhadas dos meus que encontro o meu ponto de equilíbrio, a minha fonte para reabastecer energias. É no orgulho de pertencer a esta família que me revejo...

Sou as histórias que vivemos e ainda hoje contamos sempre que estamos juntos, as histórias que criamos a cada momento, as alegrias e tristezas, as aprendizagens, a dor e as lágrimas...sou o que fizeram de mim, tenho na minha forma de viver um bocadinho de todos e AMO cada um de vocês!!!!

Estamos em constante crescimento e os mais pequenos já se revêem em tudo o que somos e fazemos...espelhos de sorrisos enormes e verdadeiros que mais tarde terão decerto as recordações e memórias tal como nós!

Beijinhos e Bom Dia da Família!



 

terça-feira, 12 de maio de 2015

Março e Abril...

Bem sei que já estamos em maio...
Março, marçagão, manhãs de inverno tardes de verão...
Em Abril aguas mil....
Inspira, expira....relaxa...sei que já deveria ter feito os posts dos meses em atraso...e não, não estou de esperanças, refiro-me a estas simples linhas que aqui vou deixando mensalmente. Não que este cantinho seja uma obrigação, é apenas o meu bloco de apontamentos onde partilho alguma da azáfama que se vive nos meus dias. Gostava que fosse mais diário do que mensal...mas no corre, corre, é difícil quebrar certas rotinas e por vezes fugir à preguiça de me sentar em frente ao computador...



Março passou como uma ventania, depressa e forte...o mês da primavera com os seus sons e cheiros...o mês de uma viagem, a deles, a Londres. Recordações que ficarão para sempre...ansiedade, expectativas, visitas tratadas e decididas, o hostel, o avião...para eles a aventura, para nós a guerra de nervos. Foram e vieram com um bagagem repleta de recordações, sorrisos do tamanho do mundo e fotografias que nos trouxeram um pouco do que viveram. 



Apagámos as velas dos "entas" do mano, dos "entas" do pai...festejámos muito, sorrimos ainda mais...celebrámos a Páscoa, e entrámos no segundo período escolar, com ele a ansiedade dos exames, das médias a conseguir, dos estudos, ralhetes e planos ou horários de trabalho para que nada falhe.

Conto as horas, os dias...e tudo me parece passar depressa demais...olho à minha volta e apetece-me parar o mundo, entrar em modo de pausa, observar tudo ao pormenor e sem pressas, sem rotinas, desfrutar do verde que desponta, dos raios de sol, da alegria das crianças...mas depressa volto à realidade, à casa para limpar, roupa para passar, dias a organizar.

Abril...nem dei conta, passou num ápice, reunimos amigos para um bom bocado, bom vinho nos copos e gargalhadas bem altas, os miúdos a brincar e o dia passa a correr ficando sempre a vontade de mais...ficam as historias que se contam, as memorias que se criam e os laços que se reforçam.
O papel de mãe "chata" a relembrar que está quase...há que trabalhar...queria tanto poder aproveitar mais...

Maio já entrou...mês de Maria, e se as chuvas de Maio fazem as meninas bonitas, por aqui os raios de sol fazem as minhas delicias...o verão já se vai fazendo sentir e o cheiro a mar vai apaziguando algum cansaço que já se começa a notar... voltemos pois às rotinas!

Beijinhos

domingo, 3 de maio de 2015

Dia 03 de Maio - Dia da Mãe



Ser mãe é...
Amar desde o primeiro minuto, desde que se sabe que há um filho dentro de nós...
Uma mãe carrega o filho nove meses na barriga e uma vida inteira no coração...
É levantar a cada queda, curar com um beijinho, secar as lágrimas e ensinar a sorrir...
É ensinar a humildade, os valores da amizade respeito e amor...
É acompanhar nas derrotas e nas vitórias, sorrir e chorar...é ser educadora e confidente...

Hoje sou mãe, mas também sou filha...e a minha mãe foi e é o meu porto de abrigo, a minha fortaleza quando tudo o resto está a cair...a minha mãe (assim como o meu pai) não podem envelhecer...eu não deixo!
A minha mãe foi aquela que nos acordava todos os dias com um copo de leite na cama...um copo de plástico com uns bonecos, tipo Kalkitos :), a minha mãe agarrava em dois filhos e de autocarro íamos para o infantário...
A minha mãe acendia a luz todas as noite para eu poder ir à casa de banho porque eu tinha medo do escuro...
A minha mãe foi aquela que passava as noites em claro porque me doia a perna e eu não conseguia dormir...
A minha mãe era a nossa enciclopédia...sabia, e sabe de tudo!!!
A minha mãe sempre me acompanhou nos estudos, ensinou-me e ajudou-me a saber estudar sozinha...esteve sempre a meu lado no meu percurso e deu-me asas para ser a mulher que sou hoje!
A minha mãe é uma mulher independente e foi uma lutadora...
A minha mãe é uma "chata" com as suas preocupações constantes comigo e com o meu mano...

A minha mãe é o meu exemplo de vida!!! Obrigado por tudo minha mãe...Amo-te muito!!

Beijinhos do tamanho do MUNDO