terça-feira, 3 de março de 2015

A ti meu filho...



...Não sei o que é isso de ser uma boa mãe, não sei se tudo o que faço é o mais correto, mas sei que desde que soube que te ia ter comecei a amar-te incondicionalmente.

Durante a gravidez li imensos livros sobre tudo o que deveria fazer enquanto te gerava, e enquanto fosses o meu bebé, mas não há livros que nos ensinem a educar, a amar, a conhecer um filho como a palma das nossas mãos...isso, foste tu que me ensinaste enquanto crescias.

Foste um bebé alegre, traquina, com uma personalidade vincada e com todas as manhas inerentes a quem está a descobrir a vida e quer ver até onde pode ir. Quando confrontado com regras e certas situações tinhas "tiradas" das quais eu não podia deixar de rir (ainda que virasse a cara para o lado para não veres, afinal estava a ralhar contigo), eras atento a tudo o que te rodeava e adoravas descobrir todas as novidades.

Enquanto crescias foste moldando os teus defeitos e feitios sem nunca perderes a tua maneira de ser, e defendias com fervor tudo aquilo e todos em que acreditavas, contigo cresciam os meus medos...será que te estou a educar bem, será que te estou a ensinar a defenderes-te, a enfrentares todas as situações de cabeça erguida? Foste passando por situações difíceis e que muitas vezes me fizeram ir abaixo com medo de não te estar a proteger como devia, de não estar a tomar as decisões certas...não foi fácil, mas o amor que tenho por ti ajudou-me desde o primeiro minuto.

Desde sempre que te acompanho em tudo, na escola, na natação, na capoeira, no rugby, no futebol, no Taekwondo, a arte marcial que hoje faz parte do teu dia-a-dia, se voltasse atrás faria tudo de novo pois estar presente em todos os momentos da tua vida não quer dizer que te esteja a controlar ou a querer privar-te de viveres plenamente todos os teus momentos, significa apenas que estou sempre ao teu lado para te ver alcançar a felicidade ou apenas para ser o teu conforto sempre que necessitares.

Vejo-te crescer todos os dias um pouco...vejo o homem em que te estás a tornar, com valores, objetivos, sentimentos, sonhos, sorrisos...vejo a teimosia que tive um dia, o desajeitado (como a balada dos D.A.M.A.), o despistado, o adolescente faminto de aventura...vejo que não esqueces a família, as amizades, os valores e a educação...vejo que no meio de tanta disparidade consegues ser coerente com o que acreditas, respeitando os outros e o teu espaço, não vais em cantigas e sabes o que queres.

Fiz um bom trabalho enquanto mãe? Não sei...mas está longe de estar terminado. Tenho orgulho em ti? Sim, muito...

Hoje olho para ti e sei que te dei asas para voares, dei-te valores, educação e regras para trilhares o teu caminho e cumprires os teus objetivos. O que espero? Apenas que sejas FELIZ e concretizes os teus SONHOS!!! Este sábado, dia 28 de fevereiro de 2015, atingiste apenas uma meta no teu caminho, e fizeste-o com garra e disciplina...PARABÉNS meu FILHO! És um menino (HOMEM) que amo muito!!!


Beijinhos



Sem comentários: