quinta-feira, 18 de abril de 2013

Revolta ou desilusão...

Todas as manhãs incluído no ritual de nos sentarmos à mesa para tomar o pequeno almoço, está o ligar da televisão para ouvirmos as noticias matutinas... que dada a conjuntura não são as melhores, no entanto e atendendo ao curso que tenho e ao facto de até gostar de ser uma pessoa minimamente informada tento saber o que se vai passando à minha volta.

Hoje dei comigo perdida nos meus pensamentos... cortes e mais cortes, impostos que aumentam, sobretaxas e reduções de salários (sim sou funcionária pública), reformados que voltam a descontar para a Caixa Geral de Aposentações, quando já o fizeram uma vida inteira, aumentos na educação, na saúde, cortes nas comparticipações, despedimentos (aumentando o desemprego)... entre muitas outras coisas... e viajo no tempo, vejo-me a subir umas escadas estreitas de madeira num prédio velho da 5 de Outubro, em Setúbal, onde reina o cheiro a cola de cartazes e álcool de marcadores com que se desenhavam dizeres nos mesmos...vejo os meus pais a lutarem por um país melhor, reuniões clandestinas, comícios, campanhas, passeatas... gritos de liberdade e para quê???


(Imagem retirada da internet)
Não tendo quaisquer ligações politicas ao partido em questão, fez parte do meu passado

Um país com uma História recheada de lutas, aprendizagens, e valores que tem deixado escapar entre os dedos tudo o que até então construiu... e para quê???

Olho para trás e recordo algumas histórias, não só dos meus pais, mas de outros tantos que ao seu lado lutaram... apesar de muito pequena tenho na memória certas imagens, relatos (Entrevista - Setúbal na Rede) que entretanto fui ouvindo e conhecendo... e hoje ORGULHO-ME dos PAIS FABULOSOS que tenho e que tanto deram a este país para agora levarem "bordoada" de tudo quanto é lado... revolta ou desilusão??? AMBAS!!!


1 comentário:

IsaMaria disse...

Desilusão sem dúvida. Tivesse eu menos vinte anos e sem prestação de casa para pagar, que já tinha voado deste país, longe desta Europa da treta. Assim sendo, terei que ver os filhos partir concerteza.